Terça-feira, 17 de Agosto de 2010

Peppermint ▲ [ episódio 2 , parte 1 ]

Tanto pediram e aqui está :b

Espero que gostem!

 

«Cala-te!» gritei eu para o meu despertador, que marcava as sete e meia da manhã.

«Bolas, vai ter de ser -.-».

E levantei-me rapidamente. Tomei um banho rápido e olhei para o meu armário. Segundo dia de aulas, o que haveria eu de vestir? Peguei numas calças de ganga vermelhas, uma sweatshirt cinzenta, tirei os meus novos sapatos pretos da caixa, pendurei ao pescoço a minha medalha, coloquei meia dúzia de pulseiras na mão, coloquei um colar com o símbolo hippie, peguei na mochila e saí.

Tomei um sumo de laranja natural, peguei numas bolachas e saí de casa.

Hoje tinha de ir de autocarro. Não me importava nada, o problema era: mas onde será a paragem? Não tinha a mínima ideia.

Passei pelo Starbucks e comprei um Strawberry & Cream Frappuccino. Eu sou uma Starbucks Lover. Eu gasto cerca de cinquenta euros por mês no Starbucks, a sério! Sorte é que tenho o cartão e são só descontos.

Continuei o meu caminho e até nem foi muito difícil de encontrar a paragem. Estava lá um senhor idoso, uma universitária – nota-se logo, estamos em Coimbra. Estavam lá também umas raparigas mais ou menos da minha idade. Elas estavam com mochilas ás costas e tudo… Sendo o Colégio o único estabelecimento de ensino por onde o autocarro passa, elas deviam ser de lá.

Finalmente, chegou o autocarro. Sete minutos atrasado! Sete é o meu número da sorte… Ou azar.

Mas acho-o um número totalmente singular. É um número diferente. Só o encontramos na tabuada do um, e do sete. E sete são os dias da semana, as cores do arco-íris, o dia do meu aniversário. Acho que foi isso que me fez gostar do sete a inicio. Ser o dia do meu aniversário. Já para não dizer que o sete é o número da perfeição. É um número fantástico, mas muito diferente de mim.

Entrei no autocarro. Estava quase cheio, estava um ambiente abafado… Pelo menos consegui arranjar um lugar. E um lugar duplo. Coloquei lá as minhas coisas e coloquei os phones nos ouvidos.

E foi ai. Antes que o autocarro arrancasse, um rapaz veio a correr. O rapaz. O tal. Ele entrou no autocarro, ainda sem voz e procurou um lugar. Estavam todos ocupados quando eu percebi que o lugar ocupado com a minha mochila era o único vago.

«OH EM GE! Ele vai sentar-se aqui.»

Vi-o a aproximar-se:

- Desculpa, posso sentar-me aqui? – disse aquilo com uma voz tão suave que me comoveu.

- Claro! – disse eu com uma voz super estúpida enquanto retirava a minha mochila do banco.

Virei a cara para a janela, esperando que ele não fosse dizer mais nada.

- Ahm… Não eras tu que ontem estavas sentada nos bancos do Colégio, de manhã?

- Hmn… Sim, era eu.

- Bem me parecia! – disse ele, convencido de que estava certo. – Mas eu nunca te tinha visto lá antes.

- É normal… Eu entrei para o Colégio este ano, ontem foi o meu primeiro dia.

- Oh, ok. Já tens aqui um amigo! Eu chamo-me Tom Scott, e tu?

Um amigo. Tom. Chama-se Tom Scott.

música: second go

publicado por killua às 22:06
link do post | favorito
De Ailu* a 18 de Agosto de 2010 às 20:17
Olá!
Mais uma vez o episódio está muito bom :)
E esse tal Tom Scott...uh cheira-me que vai dar que falar... :P

Fico á espera da segunda parte! *-*

Beijinhos, Ju*


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 106 seguidores

pesquisar

 

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

tags

todas as tags

favoritos

need you like water in my...

Letters

SAPO Blogs

subscrever feeds