Segunda-feira, 4 de Julho de 2011

this is psychosis

Querem saber uma coisa? Tenho saudades do Mundo da Rii, do Never Perfect, das directas com a Inês Oliveira, de ir ao blog da Alexandra, de fazer webcam com a Ana, das mensagens com a Sara, das chamadas e das confidências com a Ana Isabel e a Sofia, de chamar Faleria á Beatriz Reis, de falar com a Beatriz Jacob, de fazer visuais para a Ana Raquel, de pedir opiniões á Mafalda, da mudança da Leonor para o blogspot, de ver a Joana Lameiras pessoalmente e basicamente saudades da minha familia.

tags: ,

publicado por killua às 16:44
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|
Segunda-feira, 20 de Junho de 2011

old generation.

Vamos tentar dizer isto da forma mais simpática, mais honesta e de forma a parecer o menos egoísta possível: não gostamos da nova geração dos blogs sapo. Escritores imparciais, com um visual marcante, um número de comentários exuberante. E agora dizemo-vos, muito orgulhosas: Não é aqui que fazemos parte. Fazemos parte de uma geração alegre e energética, a geração 2005-2009. Era tudo diferente. Arriscamo-nos a dizer que éramos uma pequena grande familia, com marcas históricas e paixões. Quem aqui entrava sentia-se acolhido de uma forma tão, digamos, bonita, que contado a alguém de fora pareceria irreal haver uma família tão bem construída. Dizemo-vos também que era tudo melhor. As relações baseavam-se na confiança, e no conhecimento do parceiro. Éramos mais do que conhecidos, meros bloggers a quem dizíamos um 'olá'. Antigamente era tudo tão perfeito.. Foi uma geração revolucionária. Hoje enquanto as conversas se tornam básicas e cada 'olá' termina com um 'adeus', antigamente pedíamos insaciavelmente os emails uns aos outros, independentemente da pessoa ser nova ou não. Havia espírito de equipa  - quando um estava mal, estava lá o outro. Não haviam comentários como "comenta o meu blog, eu comento o teu". Todos comentávamos os blogs uns dos outros com a máxima simpatia e honestidade. Um página de comentários não eram números ou um ':)', nem ''Por favor visita o meu blog!''. Isto era acima de tudo o sitio mais perto do paraíso, para nós, e acredito que para muitos outros também. Para alguns, a escapatória do escola infernal, para outros, o sitio onde se libertavam dos cigarros e davam assas á imaginação. Mais do que palavras, eram uma companhia. E as relações que começaram aqui, continuavam no msn, e chegavam mesmo a um encontro real. Não era por comentários, visuais ou qualidade de textos que se avaliava alguém. Lembro-me (Rita) de abrir um blog e por mais imperfeita que fosse a escrita ou o visual, ao fim do dia teria mais de 20 comentários que mostravam o quanto todos apreciavam o meu trabalho. Ou pelo menos uma critica constructiva de maneira a motivar a pessoa, a ajudá-la a melhorar. Isso repetir-se-ia diariamente até decidirmos pôr um fim ao nosso trabalho e quando tal coisa acontecia, teríamos a nossa família a dizer-nos quanta falta faríamos. Um blog era mais do que apenas um blog. Era um abrigo, uma alma, uma exposição de sentimentos. Deixem os estereótipos e tomem esta antiga geração como exemplo. Sentimo-nos tristes, minha gente. Já ninguém se importa verdadeiramente. É completamente indiferente. The thing is, que se eu hoje apagasse o meu blog, ninguém dava conta. Se fosse a um ano atrás, teriamos pessoas a iniciarem uma conversa no msn, preocupadas. A fama dos que mereciam desapareceu e foi oferecida aos mais novos que apenas ligam a uma boa escrita, um bom argumento e principalmente, um bom visual. Onde estão os fanblogs? Onde estão os blogs de design? Onde estão os blogs pessoais, e os blogs sarcástico? Onde estão vocês? Outra coisa que nos incomoda (bastante), é o facto de agora haverem ''preferidos''. Com todo o respeito, quando alguém recebe qualquer tipo de elogio de alguma pessoa que dá mais nas vistas nos blogs, parece que o mundo virou arco-íris e corações. No ''nosso tempo'' isso não existia. Existia respeito e amor pelo próximo, nada de superioridades. Está aqui a falta a essência da antiga geração da qual todos vós deviam seguir o exemplo. Até esta antiga família se perdeu, verdade. Mas estaremos todos sempre dispostos a ajudar-nos independentemente do tempo que não falámos. Mesmo o Mundo que amamos, veneramos, corre o perigo de não ser o mesmo de novo, nunca o conseguiremos abandonar. Foi aqui que cresci e foi principalmente, aqui que aprendi. Criámos aqui a nossa infância e aqui passámos a nossa adolescência. Antiga geração, sintimos o impacto da vossa ausência. Nunca vos esqueceremos.

Obrigada a todos os que aqui estiveram, deram-nos os melhores anos das nossas vidas.

 

Sara Folhas e Annie.

 


de maneira nenhuma estamos a tentar ofender alguém-

 


publicado por killua às 14:59
link do post | comentar | ver comentários (53) | favorito
|

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 109 seguidores

pesquisar

 

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

tags

todas as tags

favoritos

need you like water in my...

Letters

SAPO Blogs

subscrever feeds