Terça-feira, 13 de Abril de 2010

Tell me when you hear my silence ♥

The fabric of your flesh, pure as a wedding dress.

E tu não valheste nada. Foste uma perda de tempo. Foste a dor e a solidão. Foste a metáfora que não conseguia explicar. Foste o susto e o medo. Foste a beleza e as aparências. Foste tudo o que nunca quis. Foste tudo , tudo o que poderias ter sido menos o que mais queria . Não foste o abraço , não foste o sorriso , não foste o beijo , não foste o ombro para chorar , não foste o amor . Não foste aquele que eu pensava que poderias ser . Foste aquele que sempre critiquei . Foste aquele a que dizia que nunca me iria apaixonar . Foste alguém . Alguém . Nunca quisseste saber do que queria , do que desejava , do que sonhava . Nunca te interessou saber de quem eu pensava naqueles meus momentos nostálgicos . Naqueles momentos em que pensava que faltava algo em mim . Naqueles tempos que não ouvia a matéria , em que ficava a rascunhar quotes no caderno enquanto olhava para ti . Se soubesses que eras sempre tu que estavas nesses momentos , talvez tivesses mudado de opnião . Se tu soubesses que para mim as palavras não valem nada por vezes , não o farias . Se soubesses que a imagem não vale nada , aceitarias-me . Era giro . Era giro se isso acontecesse mas não . És fútil . És tudo e nada .

 

És a vida e a morte , és o conforto e o incómodo , és a alegria e a tristeza .

És o que sempre quis mas que nunca vou ter.

tags: , , , , , , ,

publicado por killua às 00:04
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Sábado, 3 de Abril de 2010

Why pretend? ♥

''Eu estava sentada num banco próximo , com os phones nos ouvidos a cantarolar para mim o Born For This dos Paramore . Trocávamos olhares , olhares de raiva , olhares de amor , não sei . Tu fingias que nada se passava . Sim , fingias . Conheço-te minimamente bem para saber isso .''

tags: , , , , , , , , ,

publicado por killua às 23:46
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 2 de Abril de 2010

It's Cotton Candy ♥

Gosto de muitos doces . Adoro o doce do gelado de filipinos da minha mãe . Adoro o arroz-doce ainda quente . Adoro comer leite de creme logo depois do almoço . Gosto de lamber os dedos , de me rir . Ah , amo algodão doce . Sou capaz até de dizer que é o doce do nosso amor . Lembras-te daquele dia ? Na nova feira-popular ? Combinámos a saída . Estava tão entusiasmada , nervosa , por ir ter contigo . Estava mesmo a ficar stressada , até que ouvi a campainha tocar . « Oh Meu Deus , que vou eu fazer ? » pensei . Desci , abri a porta . « Olá. » foi como me cumprimentas-te. « Olá . » respondi eu num tom solene . « WOOOW , estás linda ! » elogiaste-me . « Oh , obrigada » corei , fiquei toda vermelha . « Vou buscar o meu casaco , volto já » . E fui , sorrindo , apetecendo-me berrar o teu nome . Apesar de ainda não nos conhecermos bem , conheciamo-nos há tempo suficiente para saber que te adoro . Peguei no casaco e voltei . Peguei nas chaves de casa , pûs o telemóvel e a carteira no bolso do casaco , e sai contigo . Estava uma noite maravilhosa . Era lua cheia , e a lua estava tão bela e cristalina que parecia um grande diamante . A brisa era fresca , mas não fria . Fomos conversando . Visto que a feira era perto , fomos a pé . E fomos sempre um ao lado do outro a falar . Chegámos á feira popular . Fomos para a bilheteira . Pedimos dois bilhetes e entrámos . Adoro feiras-populares . Adoro as montanhas russas , os carroséis , adoro tudo nas feiras-populares . Penso nelas como uma forma de diversão . Convidaste-me para ir ao carrósel rápido . Era um intitulado de '' Neve Gelada '' . Rodopiava , rodopiava para trás , a uma velocidade imensa . Penso que talvez tenha sido o carrósel mais divertido em que alguma vez andara . Adorei , principalmente a companhia . Também andámos em montanhas-russas e outras diversões . Fomos a um daqueles jogos , sabem ? Aqueles jogos em que se têm arcos e se têm de atirar para as garrafas ? Ele jogou um desses , por mim . E ele pediu para eu escolher um dos bonecos expostos . Escolhi um urso . Um urso de peluche , cor-de-rosa , com um coração . Ele olhou-me , com aquele olhar , que me enfeitiçou . E jogou , jogou bastantes vezes , deve ter quase ficado sem dinheiro . No final eramos só eu e ele , a abraçar o peluche . Outra das coisas que adoro nas feiras-populares é a comida . Aquela comida de plástico que nos faz ficar enormes , bastante gordas . Uma vez , de vez em quando não há de me fazer mal . Gosto das farturas , de as levar para o pequeno-almoço do dia seguinte . Também gosto daquelas coisas , que não faço ideia do nome . Lá dentro , leva ketchup , maionese e mostarda . E as pipocas ? Delicia . Odeio pipocas salgadas , adoro doces . Odeio encontrar o milho , mas adoro tudo o resto . Mas o que eu gosto mesmo , o que eu gosto mais , é do algodão doce . Adoro ver as pessoas a fazê-lo . E adoro o algodão doce cor-de-rosa , apesar de naquela haver algodão doce azul , laranja , amarelo ... Pedímos um algodão doce cor-de-rosa . Eu peguei , visto que tu tinhas o meu peluche cor-de-rosa . E saímos da feira ,  de mãos dadas , a comer algodão doce . As tuas mãos eram frias , o teu coração estava acesso , o algodão doce sabia bem .

tags: , , , , , , , ,

publicado por killua às 23:39
link do post | comentar | ver comentários (27) | favorito
|
Terça-feira, 30 de Março de 2010

Somehow Everything Is Gonna Fall ♥

Apetece-me gritar . Dar um berro e um murro no meu coração . Apagar as más experiências , deixar cá as boas . Apetece-me fazer o teu coração sofrer tal como fizeste ao meu . Apetece-me mudar de rumo . Apetece-me fazer coisas que nunca faria , gritar coisas que nunca diria a ninguém , viver do gozo . Apetece-me também jogar um jogo , certamente , o que tens feito este tempo todo . Apetece-me algo . Tenho uma espécie de dejá vu dentro de mim há espera de ser revelado . Tenho palavras na minha garganta que imploram para sairem . Tenho uma mente especialmente reversa para este tipo de situações . Passei por imensas . Mas de tudo o que revelei , o que me apetecia mesmo , era ter-te comigo . Mas não dá . Foste tu que decidiste fazer as coisas deste modo . Foi tua a ideia de nunca mais falarmos . Tua a ideia de me fazer chorar . Tua a ideia de me deixares . E sinceramente , deixa estar . Estou bem assim . O meu cérebro sim , o coração não . Mas , aguento . Tenho de aguentar . Tenho de aguentar o que me tens feito passar , tenho de aguentar a ângustia de te ter ao meu lado e não te tocar . Hoje durante a aula , a tua caneta caiu . Eu quis ir apanhá-la . Baixei-me , mas depois a tua rápida mão alcançou-a . E nada disseste , eu tentei ajudar-te . A sério que tentei sorrir , mas não deu . Sabes bem que não me consigui concentrar . Estavas ali . Estavas vivo ao meu lado , a sussurar , aos papéis com outras raparigas . Estavas ali , estavas vivo , ao meu lado , mas sincerament , és um orgulhoso . Esta manhã , passámos ao mesmo tempo e nem um « Olá » disseste . Nem me cumprimentas-te , não me sorris-te com aquele teu olhar fantástico . Não brincas-te comigo . Há hora de almoço , não tirámos nenhuma foto para pôr nas nossas redes sociais . Não andei ás tuas cavalitas , nem me compraste um chocolate Kit Kat . Não fizémos nada do que costumávamos fazer . Ir para a escola já não era um sonho . Pareceu tudo cair . Pareceu tudo mudar , parecer tudo parar no tempo . Pareceu que tu mudaste . Más companhias ? Talvez . Outra pessoa ? Quem sabe . Novos passatempos ? Não és pessoa disso . Sinceramente , não sei o que te dizer . O que falar , se te hei de procurar . Não saberia o que dizer . Mas parece que tudo vai cair aos meus pés , que tudo deu uma reviravolta , que perdi tudo que demorei a alcançar . A questão que pára no ar é « Porquê ? » . Mas mesmo pelos simples papéis que mandamos durante as aulas , tenho medo , ou talvez vergonha de to dizer .

 

Sou uma inútil .

música: Hallelujah - Paramore
tags: , , , , , , , , ,

publicado por killua às 00:05
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Domingo, 28 de Março de 2010

You Took My Hand and Danced with Me ♥

Estava a chover . Chovia torrencialmente , imenso . O dia estava horroroso , estava um frio capaz de congelar , o vento empurrava-te para trás , a chuva pareciam lágrimas , que corriam , nunca parávam . Estava sem guarda-chuva , a única roupa que trazia era uma calças justas e uma camisola pouco quente . Corria , não me queria molhar . Não olhei para trás , nem fazia ideia de que ias atrás de mim . Tu tinhas um guarda-chuva . Tinhas um casaco quente sobre ti . Estavas aconcegado . Atravessei a estrada mesmo sem reparar se algum carro passava . Por pouco não fui atropelada . Entrei na loja das gomas . Depois de um dia assim , algo doce seria fantástico ! Apenas ao correres para chegar até mim é que percebi que estavas ali . Tentei ignorar-te , mas não consegui . O impaciente senhor das gomas entoou « Menina , vai querer alguma coisa ? » . Obviamente , respondi que sim . Passei os dois euros por cima do balcão e começei a pedir: « Um chupa pinta-línguas , um cogumelo , duas natilhas , quatro tartitas , uma linea amarela , ... » . Chegas-te ao pé de mim . « Olá. » , disses-te tu . Eu não quis responder , mas o meu coração foi mais forte que eu . « Ah... Olá . » . Continuei a pedir as minhas gomas . Tu tentaste falar comigo , e eu tentei novamente ignorar-te . No final de pedir , o senhor entregou-me as gomas por cima do balcão e eu peguei nelas . Tu fizeste-te de irónico e pediste-me uma goma , noutros tempos , seria eu a querer dar-ta . Eu dei , e tentei seguir caminho . Escondi as gomas no bolso para estas não se molharem e continuei . Vieste atrás de mim . Mantes-te o teu guarda-chuva em cima de mim . Estava a chorar , apesar de não parecer por causa da chuva . Disseste para eu te abraçar , e eu encostei a minha cabeça ao teu peito . Encostei e tu abraçaste-me . Andámos , sempre sem dizer uma única palavra . Até chegarmos a um pátio , a um belo pátio . Tu disseste-me para te dar a mão . Não disse nada , apenas toquei na tua mão . Apesar de o banco do pátio estar molhado , sentámo-nos lá . « Tenho frio. » , disse eu . Lentamente , sem dizeres uma única palavra , tiráste-o e colocáste-o nos meus ombros . Eu senti-me quente . Depois largaste o guarda-chuva . Levantaste-te e pediste-me para te dar a mão novamente . Eu dei . Foi aí que disseste, « Vamos dançar » . Sorri , pela primeira vez naquele momento e começei a rodopiar nos teus braços . Tu abraçaste-me , nunca me deixas-te cair . Estiveste sempre lá , como sempre estiveste mas nunca tinha reparado nisso . Senti que te amava . E foi aí que disseste o que eu estava á espera . Começou a chover ainda mais . Ficámos parados , mesmo juntos um ao outro . Encostas-te a tua boca ao meu ouvido , e sussuras-te  « Amo-te . » . O meu coração e a minha cara encheram-se de lágrimas . E até gritei , mesmo a altos berros , « EU AMOOO-TE !! » . E dançamos de novo , e foi aí démos o primeiro beijo . Encostá-mos os nossos lábios uns aos outros e senti o teu hálito . Senti os teus lábios secos a molharem-se com os meus molhados . Senti que te amava , que tu me amávas , que a nossa história seria sempre intitulada de conto de fadas .

 

Acordei sobressaltada , eram horas de ir para a escola . Big dream .

música: Almost Lover - A Fine Frenzy
tags: , , , , , , , , , ,

publicado por killua às 23:08
link do post | comentar | ver comentários (147) | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Tell me when you hear my ...

Why pretend? ♥

It's Cotton Candy ♥

Somehow Everything Is Gon...

You Took My Hand and Danc...

tags

todas as tags

favoritos

need you like water in my...

Letters

blogs SAPO

subscrever feeds