Quarta-feira, 18 de Julho de 2012

Volta, por favor.

Saber que nunca nada voltará a ser como outrora fora. Por muito que continuemos com as nossas conversas, faltará sempre uma espécie de carinho, uma união entre as palavras representativa do quanto ele se importava comigo, pelo meu bem estar, por como eu me sentia, pelo que eu estava a passar. Cada hora que passávamos abraçados, como se aquele momento nunca fosse acabar. E o pior é saber que não há nada que possa fazer para voltar atrás! Fui idiota ao ponto de deitar abaixo o castelo que construí com as palavras dele, como se os seus beijos fossem tijolos e cada minuto de mãos dadas fosse cimento, e todos os momentos de entrega máxima que passámos tivessem tornado o castelo num dos mais bonitos de toda a galáxia. Pois era assim que via o nosso amor. E digo amor, mas quero dizer amizade. Mas não há amizade sem amor, e não me acho capaz de dizer que o que por ele sentia era um enorme amor e dependência. E a dependência é um dos males da vida. A necessidade de uma mensagem  de bom dia, de um beijo na testa pela manhã, de uma piada nos momentos infelizes. E as pessoas sem isso em que se consideram viciados começam a tornar-se pessoas medíocres. Primeiro a amarga percepção que tudo deixou de ser belo como nos dias anteriores, depois a terrível e necessária aceitação da situação em que estás. E depois vem o esquecimento completo por parte da outra pessoa, enquanto que cada memória aparece mais nítida na tua própria mente, fazendo-te lembrar, prendendo-te à ideia de que nunca conseguirás deixar para trás tudo aquilo que foram.

tags: ,

publicado por killua às 23:21
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De MariaWolf a 18 de Julho de 2012 às 23:24
esta música é do new moon....  QUANDO A BELLA SE ATIRA DO PENHASCOOOO

tao deep sara, tao deep


De MariaWolf a 18 de Julho de 2012 às 23:29
A SÉRIO? AINDA SE TORNOU MAIS FIXE A MÚSICA, OMFG OMFG OMFG


De MariaWolf a 18 de Julho de 2012 às 23:42
é mesmo!!!!!!!!


De Fii a 19 de Julho de 2012 às 21:09
"Saber que nunca nada voltará a ser como outrora fora. (...) Primeiro a amarga percepção que tudo deixou de ser colorido como nos dias anteriores, depois a terrível e necessária aceitação da situação em que estás. E depois vem o esquecimento completo por parte da outra pessoa, enquanto que cada memória aparece mais nítida na tua própria mente, fazendo-te lembrar, prendendo-te à ideia de que nunca conseguirás deixar para trás tudo aquilo que foram."
Tinha que transcrever estas partes, porque me tocaram particularmente. Tão, mas tão verdade.


De anne a 23 de Julho de 2012 às 14:35
então manda-me tu também um :)


De emma a 24 de Julho de 2012 às 17:07

olá sara :)
anda a passar um questionário pelos blogs. no final, temos de o passar a outros bloggers que gostemos. passei-o a ti. aqui tens o meu questionário onde tens lá as tuas perguntas. diverte-se :)
http://imperfection.blogs.sapo.pt/84256.html


bye


De Fii a 26 de Julho de 2012 às 11:35
Passei-te um desafio ;)


De MariaWolf a 27 de Julho de 2012 às 11:55
Youuu haaaaaave beeeen tagged


De coraline a 4 de Agosto de 2012 às 19:03
pois, amo-te.


De macy, a 5 de Agosto de 2012 às 21:25
estou a seguir xx


Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

BOUT OF BOOKS CHALLENGE: ...

Top 10 Recs

121/1142

34/1001

...

esta rotina é um trauma

Wishlist - Sapatos

Futuro

i've been eating (for you...

4

tags

todas as tags

favoritos

need you like water in my...

Letters

blogs SAPO

subscrever feeds