Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2011

you got into my bloodstream

NÃO NÃO NÃO NÃO! não assim, recuso-me a perdoar tais actos imperdoaveis, e a amar o que agora era desconhecido para mim, e a viver longe, e sentir-te perto e amar-te imenso e odiar-te tanto. A olhar para o mundo com os olhos que aprendi contigo, e a usar o sorriso que me ofereceste. E a pôr um ponto final, não não não! a minha mente ardia tanto que deixei de respirar por instantes recusava-me a aceitar a estranha situação, e a ouvir tais palavras assustadores. Recusava-me a entrar na sala da luz, mesmo sabendo que era necessário. E recusava-me a retirar o vestido de noivado que outrora fora meu, fora nosso, representara amor. Recusava-me a acreditar que o fogo se tinha apagado. Que eu tinha baixado a espada, deixado o fogo invadir-me, perdido a guerra.

As minhas veias já se encontravam fracas graças ás injecções para retirar as dores que havia tomado mas continuava tudo na mesma. Chuva, muita muita chuva. Frio, muito muito frio. Dor, muita muita dor. Uma dependência enorme em te ver comigo, e sentir-te comigo,  e cheirar a tua pele, ouvir o teu batimento cardiaco. Tu não merecias ter conseguido entrar dentro da minha corrente sanguínia. Percorrias o meu corpo como um vírus maligno, do qual nenhuma cirugia me faria livre. Causavas dor, muita dor. Magoavas, magoavas muito.

Chegaste até mim sem eu saber porquê, olhaste-me sem eu saber porquê.

Eu amei-te sem saber porquê,

porque o meu corpo deixou-te flutuar em mim, não mostrou nenhuma defesa, nada. deixou-te magoar-me. deixou-te matar tudo o que ainda gostava em mim. deixou-te triturar o meu cérebro e transformar-me no inferno.

eu ando aqui a morrer aos bocados. é uma história interessante de facto, dava um belo livro. mas quem teria coragem para a escrever? eu não.


publicado por killua às 14:32
link do post | comentar | favorito
|
25 comentários:
De Catherine a 13 de Janeiro de 2011 às 20:55
por vezes somos assim...


De anne a 16 de Janeiro de 2011 às 21:07
que lindo <3


De p a t a 16 de Janeiro de 2011 às 21:08
amor odeio-te imenso p teres sempre visuais e textos lindos :o


De sara a 16 de Janeiro de 2011 às 21:21
Amei o texto e amo a música de fundo do blog.


De RiiBaptista a 16 de Janeiro de 2011 às 21:29
Wowww Lindo :D
Amei <3


De p a t a 16 de Janeiro de 2011 às 21:35
ahah , é natural xD
não mesmo :o


De Catherine a 16 de Janeiro de 2011 às 21:38
obrigada :) beijinho


De DolceScrittora a 18 de Janeiro de 2011 às 21:37
Obrigada eu :) 
Este texto está fantástico .


De leonor a 18 de Janeiro de 2011 às 22:52
e eu é que escrevo bem? 
adorei amor (L'


De vans a 19 de Janeiro de 2011 às 10:27
E eu adoro-te a ti :D
I just felt like saying this >.<


Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

BOUT OF BOOKS CHALLENGE: ...

Top 10 Recs

121/1142

34/1001

...

esta rotina é um trauma

Wishlist - Sapatos

Futuro

i've been eating (for you...

4

tags

todas as tags

favoritos

need you like water in my...

Letters

blogs SAPO

subscrever feeds